sexta-feira, 31 de julho de 2009

Feliz Dia do Orgasmo!

Aproveitem que caiu numa SEXta-feira e tenham vários! Bom fim de semana!

Sem empolgação

Ok, o Flamengo cumpriu sua molecular e estatutária obrigação e espancou as galinhas mineiras dentro do Maraca. Nada de mais, nem de surpreendente. No primeiro tempo o Fla fez um bom jogo. A bobeada da zaga no prematuro e único gol atleticano - em especial do nosso operário padrão Angelim - foi imperdoável, poderia ter complicado muito as coisas se o adversário fosse um time mais apresentável. Dali até o fim dos primeiros 45' o que se viu foi o urubu-rei rubronegro esmagando impiedosamente uma medrosa galinha alvipreta. Um verdadeiro massacre que poderia ter resultado em sequelas irrecuperáveis neste timeco que é um de nossos fregueses mais diletos e constantes.

Veio o segundo tempo. O gol de raça e categoria de Everton, em sua melhor jornada desde que aportou na Gávea, e que contou com o auxílio luxuoso do Adriano, fecharam o caixão galináceo. Daí em diante, o bondoso Flamengo, sucumbindo mais uma vez à sua índole generosa, à sua alma piedosa, filantropicamente abdicou de humilhar publicamente seu adversário, e o deixou perambular em campo, gastando o tempo, até o fim do jogo. Os mineiros sem título estavam esfacelados, com jogadores contundidos se arrastando em campo sem poder sair do jogo pois já haviam estourado o número de substituições. Ainda assim conseguiram incomodar, tal a placidez e benevolência que o Mengo apresentava. Até penalti não marcado no Tardelli rolou. Fiquei irritado com esta falta de fúria assassina em nossos atletas, e fui dormir meio de mau humor. Afinal, saldo de gols é importante neste campeonato: se ficarmos de fora da Liberta por um ou dois gols vamos lembrar cheios de arrependimento deste jogo em que poderíamos ter enfiado uma pemba histórica, mas preferimos "administrar" o resultado.

Que venha agora o Timbu pernambucano. Menos de quatro já sabem que o couro vai comer solto aqui na segunda.

P.S.: Efetivem Andrade!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Os rotos e o esfarrapado

Sinopse de imprensa: 70% do Conselho de Ética tem ficha com problemas
30/07 - 05:42 - Portal IG - Último Segundo
Pelo menos 70% dos membros do Conselho de Ética, responsável por julgar o presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP), são alvos de inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), réus em ações penais e/ou envolvimento com nepotismo e atos secretos nos últimos anos.

Tem como algum senador ser punido por esse "Conselho de Ética"? Claro que não. Está mais que óbvio que ali o caroço vai ser mantido quietinho dentro do angu. Alôu, Ministério Público, é contigo mesmo.Vamos trabalhar um pouquinho?

Apelo à razão

Globo On Line, 30 de julho de 2009, 02h40m
Verbas da Eletrobrás foram parar nas contas de empresas da família Sarney
O Instituto Mirante, ONG presidida por Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e alvo de investigações da Polícia Federal (PF), recebeu R$ 220 mil da Eletrobrás para financiar projetos culturais no Maranhão, com base na Lei Rouanet, mas R$ 116 mil foram parar em contas de empresas ligadas à família Sarney, informa reportagem de Bernardo Mello Franco publicada na edição desta quinta-feira no GLOBO.

Ilmo. Sr. José Sarney:

O senhor não cansa não? Há meses que todo santo dia pipoca um escândalo diferente envolvendo o senhor ou membros de sua famiglia. Sei que é difícil abdicar do poder depois de tantos anos se locupletando, mas será que já não é a hora de sair debaixo dos holofotes? Os cofres públicos já deram o que tinham que dar para o senhor. Sua famiglia já amealhou dinheiro para as próximas cinco gerações. O senhor já tem um estado inteiro da federação para chamar de seu, o Maranhão. Para quê isso tudo? Poupe-se e ao Brasil da sua incômoda presença na presidência do Senado e nas páginas policiais dos principais jornais do país. Pede, por obséquio, para cagar, e sai de fininho. Vai ser melhor para o senhor e para todos nós.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Assim na vida como no cinema

Compradora compulsiva é achada morta sob pilha de roupas
Um inquérito na Grã-Bretanha revelou que uma idosa de 77 anos que era compradora compulsiva foi encontrada morta coberta por uma pilha de roupas e outras compras em sua casa.

Isso é Becky Bloom elevado às últimas consequências. Vocês conhecem a Becky Bloom? No cinema, é interpretada pela fofíssima Isla Fisher, essa ruiva bonitinha da foto ao lado. Becky é uma fashion victim shopaholic praticamente irrecuperável. Sua vida é um caos, ela está endividada até a medula, e como toda viciada, mente compulsivamente para tudo, para todos e para si mesma. Mas também é encantadora, e muito engraçada. A personagem foi criada, de forma meio autobiográfica, pela escritora Sophie Kinsella, cujo livro tornou-se um best seller. O filminho acaba de ser lançado em DVD, é muito simpático, uma comédia romântica razoavelmente acima da média, e vale tranquilamente a locação e a hora e meia investida à frente da tevê. Surpreenda sua patroa levando este filme de menina pra casa. Você não vai se arrepender. E corre o risco dela ficar tão impressionada que vai pensar duas vezes antes de sair por aí detonando irresponsavelmente o cartão de crédito.

Baixa estima

O Flamengo é, inegavelmente, o clube de maior expressão do Brasil. Não é o melhor, não é o mais rico, nem o que tem mais títulos. Mas é o de maior torcida, o que dá mais mídia, o mais conhecido no exterior. Por isso não entendo a falta de amor próprio dos dirigentes do Flamengo. Trabalhar no Flamengo deveria ser algo quase inatingível, concorridíssimo, tipo assim como conseguir comer a Megan Fox. Coisa para poucos e bons. Mas os responsáveis pelo Fla o tratam como se fosse a Rita Cadillac. A todo momento se expõem ao ridículo, ao escárnio, se envolvendo com pessoas de baixíssimo nível, desmerecedoras de sequer respirar o oxigênio que circula na Gávea. Vejam agora, estas especulações sobre contratações de treinadores. Ficam oferecendo o cargo a qualquer desclassificado que aparece. Aí se sujeitam a assistir, envergonhados, a um Geninho - o que é Geninho, for christ sake - convocar uma coletiva de imprensa para tirar onda, dizer que recebeu um convite do Flamengo, mas que prefere ficar no Náutico - sim, é isso que vocês leram, no Náutico - porque, segundo ele, o Flamengo não tem condições de pagá-lo, e muito menos em dia (não que isso seja mentira). Um sujeitinho medíocre destes só se arvora a cometer uma desfaçatez destas porque quem manda na Gávea não se dá ao respeito.

Espero pelo menos que isso sirva de lição para estes energúmenos que formam a cúpula rubropreta. Tenham mais critério na hora de selecionar que tipo de gente vocês pretendem chamar para trabalhar no clube. Dêem-se o devido valor, por favor. E larguem desta pôrra de ficar tentando trazer treinador caipira formado em algum recôndito rincão no interior de São Paulo ou outras localidades sertanejas. Esses caras não entendem o Flamengo, nunca vão dar certo no Flamengo, e, acima de tudo, não merecem entrar no Flamengo nem para conhecer a sede, quanto mais para trabalhar lá.

Enroladaço

Buck inteiramente fudido no trabalho não consegue dar a atenção devida a este bloguinho. Peço desculpas a meus correligionários. Prometo tentar com mais afinco até o fim do dia.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Tragédia

Aconteceu a uma empresa do Rio uma das piores coisas que pode acontecer a uma empresa. Seus funcionários faturaram um bolão da Megasena. Imaginem o pesadelo: de uma hora para outra, dezenas de leais empregados vazam porta afora, jogando papéis para o alto, apagando arquivos de computador, xingando chefes e insultando clientes. Que companhia pode sobreviver a isso? E esta em questão, coitada, foram 38 cabeças, quase uma milha e meia para cada uma! É falência na certa.

Macca de volta?

Está rolando na net, tendo como fonte primária o site Songkick, as seguintes datas de Paul no Brasil:
Se for verdade, ao contrário do que se disse inicialmente, Macca volta ao Rio, para tocar no lugar onde fez o maior show de sua vida, pelo menos em termos de público: o velho e bom Maraca. Imaginem se Dedé Buck não estará lá. Em 1990, no dia do primeiro show, o Rio de Janeiro estava debaixo de um aguaceiro medonho. Eu e mais de 180 mil alucinados cagamos solenemente para o fato e presenciamos um show simplesmente lendário. Lembro-me até hoje do início do espetáculo, com o telão 180 graus apresentando uma retrospectiva que ia desde a formação dos Beatles até àquela data, alternando imagens da banda e do próprio Paul, com fatos históricos mundiais. No fim da projeção, surge o homem, no alto de uma torre, detonando ao piano, para delírio histérico deste modesto escriba e dos demais presentes. Foram três horas de um show impecável, emocionante e inesquecível. Depois daquilo, não tenho nem o direito de não prestigiar o Paul aqui. Mesmo que vinte anos tenham se passado.

Programa marcado

Vou ter que segurar um pouco a onda na birita. É imprescindível que eu me mantenha vivo até 4 de maio de 2012. É o dia previsto para a estréia do filme Os Vingadores, que reunirá todas as figurinhas carimbadas da imagem ao lado numa só história. Tem tudo para ser a maior bilheteria da história do cinema. E eu só perco isso se tiver desencarnado e sem qualquer chance de retorno.

Melhoras, Eddie

Eddie Van Halen, que está se recuperando de uma cirurgia na mão esquerda, disse há pouco que volta a tocar em no máximo seis meses. Grande notícia. O cara é um deus da guitarra, um de meus primeiros ídolos do rock. Vejam o monstro em ação aqui na minha rádio no Blip:

Van Halen na AndreBuckFM

Em busca da fé perdida

Estava madurinho pra comentar a épica jornada rubronegra de ontem quando me deparei com este post do Aydano André Motta. Decidi que não ia conseguir fazer nada nem parecido com isso, então para quê me dar ao trabalho, não é mesmo? Portanto, faço minhas as palavras do Aydano. Vejam que beleza de texto:

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/chopedoaydano/posts/2009/07/27/lagrimas-de-um-principe-da-bola-208621.asp

Mas como do jogo em si Aydano pouco tratou, posso teclar aqui dois ou três comentários sem fazer muita vergonha.

Que joguinho muquirana de ruim foi este! Não fosse o final mágico, epopéico, quase espiritual, depois de amanhã ninguém mais se lembraria desta partida. O Santos é muito ruim, e o Flamengo não é muito melhor. A bola foi impiedosmente maltratada no medíocre primeiro tempo, onde nada de bom podemos destacar. No segundo, a coisa melhorou um tico, e a partida ganhou em emoção. Numa disputa de bola entre Leos, o do inimigo levou a melhor e o Santos abriu o placar. O Fla, por incrível que pareça, não esmoreceu. Mostrou reação e partiu para cima, atabalhoadamente, há que se dizer, para tentar mudar o rumo daquela prosa. Adriano, o melhor do Mengão ontem, resgatando uma de suas principais qualidades, mandou uma sapatada lá do meio da rua e empatou, com uma leve ajuda do desatento goleirinho alvinegro. O empate trazia alguma justiça ao placar, já que o Fla era bem menos ruim que o Santos naquele momento da pelada.

Os pobres de espírito como eu ainda não sabiam: mas ali dava-se início ao milagre. Homem de pouca fé, eu não conseguia acreditar. Já via inclusive minhas exíguas esperanças descendo pelo ralo quando aos 43, Leo Moura, que fazia uma das piores apresentações de sua vida, teve uma epifania. Lembrou que um dia soube jogar bola e meteu um passe precioso para o menino Bruno Paulo, que cruzou na medida para nosso amigão do peito Pará completar contra sua própria meta. Festa rubropreta mundo afora, escrita de trinta e quatro anos indo pro caraio, lágrimas de esguicho jorrando por todos os lados e vida nova no Brasileirão. O time, com pouco talento e muito esforço, recuperou os pontinhos perdidos contra o Barueri, se reaproximou do G4, e de quebra deu a maior força pro Andrade.

Agora pegamos quinta-feira no Maraca o líder do campeonato Atlético MG. Líder com o maior jeitão de cavalo paraguaio: a Galinha mineira já tomou uma bela tunda ontem do Goías, dentro de casa. Portando, Mengaço, três pontos é obrigação.

domingo, 26 de julho de 2009

Cai a intransponível barreira

Depois de bebemorar esta inesperada e surpreendente vitória, e a queda de um tabu de mais de trinta anos, volto para comentar. Não hoje, mas quando der. Um último recado: Cuca, vai se foder.

sábado, 25 de julho de 2009

Filmaraço!

Querem receber pouco mais de duas horas de uma verdadeira aula sobre poder, mídia, imprensa, política, corrupção, cidadania, e acima de tudo, cinema, por algo em torno de seis reaizinhos? Então corram à locadora mais próxima e peguem o filme "Frost x Nixon". Conta a história da célebre série de entrevistas que Richard Nixon deu ao apresentador de tevê inglês David Frost. O filme concorreu a vários Oscars. E mereceu cada uma das indicações. Frank Langella está simplesmente monstruoso como o imponente ex-presidente Nixon.

O caso Watergate e a consequente renúncia de Nixon marcaram a história americana e seu sistema político. Se não serviu para limpar de vez a sujeira da política de lá, pelo menos traçou parâmetros e limites claros sobre como e até onde pode ser exercido o poder de um presidente.

Aqui, tivemos o Collorgate, e também obrigamos um presidente a sair de sua cadeira e renunciar a seu mandato. Só que aqui, ao contrário da lá, não aprendemos nada com o processo.

Atos e fatos muito piores e mais escabrosos que os que provocaram a queda de Collor são desavergonhadamente praticados pelo governo molusco há quase sete anos sem que nenhuma providência seja tomada, com pouquíssima admoestação da imprensa e da oposição, e com a subserviência, conivência até, do povo, embevecido com seu carisma ralé e com a esmola recebida do bolsa-família.

Seria muito bom que Lula deixasse um pouco de lado a novela das oito e assistisse a "Frost x Nixon". Talvez também ele pudesse tirar algumas lições interessantes do filme. Mas não. Ele é muito arrogante para isso. Lula acha que só tem a ensinar, nunca a aprender. Pena.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Em ebulição

Não sei onde a chapa está mais quente hoje: se é na fronteira da Nicarágua com a Honduras, onde o picareta do Manuel Zelaya está tentando entrar no país no melhor estilo "pé na porta", ou se é na Gávea, onde, entre estressantes rumores de Parreiras e Fabios Lucianos, o vice de futebol Kleber Leite, surpreendendo a todos, pediu pra cagar e saiu. A sexta-feira está pequena nestes dois lugares. E prometendo ainda muitas emoções.

Simples e eficiente

Se o filme presta, ainda não sei. Mas os bonequinhos do cartaz são ótimos. Não poderiam expressar melhor a verdade da vida.


Não, não, não, não, não, não, não...

A idéia foi minha!


Fábio Luciano técnico do Fla? Essa você viu primeiro aqui no LavAVal, quatro posts abaixo! Duvida? Vai lá ver!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Argh!

Americano entra com processo após encontrar camisinha em sopa
Homem alega que o preservativo estava misturado ao queijo derretido. Restaurante diz que ninguém pode provar que 'objeto' estava na sopa.

O homem afirmou que pensou que era queijo, mas destacou que não conseguia mastigá-lo. Segundo ele, parecia uma borracha. Ele cuspiu o objeto em um guardanapo. Nesse momento, sua esposa disse: “Oh, meu Deus, é um preservativo".

Bons tempos em que o pior que se podia encontrar em uma sopa eram moscas ou baratas.

Adeus, Cuca! Adeus, Cuca...


Cuca, você deixou minha tarde muito, muito feliz.

Estou tão feliz que vou até cantar. Leitores, cantem comigo, em louvor à despedida de Cuca, que vai para nunca mais voltar (espero):

I can see clearly now, the rain is gone,
I can see all obstacles in my way
Gone are the dark clouds that had me blind
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day

Oh yes I can make it now, the pain is gone
All of the bad feelings have disappeared
Here is the rainbow I've been prayin' for
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day

Look all around, there's nothin' but blue skies
Look straight ahead, nothin' but blue skies

I can see clearly now, the rain is gone,
I can see all obstacles in my way
Here is the rainbow I've been prayin' for
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny daybright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day
It's gonna be a bright (bright), bright (bright)Sun-Shiny day

Eles acham tudo normal

Alguém teve o desprazer de ver hoje pela manhã, no Bom Dia Brasil, a infeliz declaração que aquele senador cabeludo do PMDB, o tal de Wellington Monteiro, deu em relação às gravações das conversas telefônicas entre o flho e a netinha do Zé Sarney? Disse ele que se gravarem qualquer outro senador, vão ouvir as mesmas coisas, pois é normal que os senadores "queiram ocupar seu espaço".

Sorte minha que não estava de ressaca, senão teria vomitado na hora toda a tela da minha belíssima tevê de plasma trocentas polegadas.

Esse é o legado de Lula à política brasileira. A bandalheira que antigamente era feita à surdina, às escondidas, para ninguém ver ou saber, agora é escancarada na mídia, para ser esfregada na cara do povo otário, cujo silêncio é comprado pelo miserê de um bolsa-família.

Torcida com vergonha

Premido pelo horário quase matutino em que o jogo Fla x Barueri foi realizado ontem, cometi ontem um erro que vinha evitando já há algum tempo. Voltei a ver jogo do Fla num boteco. Huge mistake. Não dá pra encarar assistir a esse timeco acompanhado de algumas dezenas de comentaristas amadores alcoolizados, inflamados torcedores pró e contra igualmente alcoolizados, secadores profissionais, alguns desinteressados e outras figuras afins. Perde-se o foco na pelada. Revoltado com tudo, com o que via na tevê, e com o que acontecia à minha volta, puxei o carro no primeiro tempo e vazei correndo pra casa, onde assisti, pacatamente, o restante da contenda.

Quanto ao jogo em si, resumo num parágrafo: o empate foi lucro. Tive vergonha do time. O Barueri merecia ganhar, e só não o fez graças a duas ou três defesas providenciais do Bruno, e a um bondoso atacante deles, sei lá quem é, que, misericordioso, perdeu o gol mais feito da carreira com a meta escancarada à sua frente.

O razoável time que o Fla apresentou no primeiro semestre, e que teve seu ápice nas excelentes partidas contra o Inter nas semi da CB, virou estatística. Não existe mais. Desmoronou com as saídas de Fabio Luciano e Ibson. Esta misteriosa contusão do Juan conseguiu piorar o que já não era bom. Numa hora destas, com o time cheio de desfalques, onde o treinador é obrigado a lançar mão de moleques, que podem até jogar bola, mas que ainda não têm estrutura emocional para suportar pressão, quem tem que chamar a responsabilidade são os cascudos do elenco. E, destes, só um anda correspondendo. E atende pelo nome de Emerson, o Sheik. Chegou questionado, desconhecido, e hoje é o principal jogador deste time, superando até o ultrabadalado Adriano, que não chega a estar mal, mas que também não anda fazendo a diferença que todos sabemos que poderia. Dois caras estão matando o time: Leo Moura e Kleberson. Ambos jogam bola, têm bagagem, e deveriam estar carregando este time no colo. E não estão. Esperar que Fierro, Everton, Willians e outros quetais decidam jogos, não vai acontecer. Kleberson voltou da seleção na estaca zero. Foi convocado na melhor fase desde que esteve no Fla. Foi devolvido jogando o que apresentou de pior até agora, justamente na hora em mais precisamos dele. É na conta dele, principalmente, que coloco o empate de ontem. "Seo" Leo Moura já vem mal há mais tempo. Ele e a linha de fundo andam brigados irreversivelmente, desde que Cuca inventou que ele era meia. Perdemos um grande lateral e ganhamos um meia medíocre. Se Cuca tivesse pulso, Everton Silva já seria titular deste time há semanas.

Agora o nosso treinador. A insistência de Kleber Leite com ele vai arruinar com o Flamengo neste campeonato, se é que já não arruinou. Cuca não ousa, é covarde, escala e substitui mal, insiste com jogadores desnecessariamente, alija outros inexplicavelmente, não tem carisma, é pessimista e deprimido, nem de longe parece um cara que deveria ocupar alguma posição de destaque no Flamengo. Mesmo dizendo isto tudo, não o acho um mau treinador. Como não achava mau treinador o Nei Franco. Ou o Caio Júnior. Só não os acho certos para o Flamengo. Não combinam com o time, não têm o elenco na mão, são questionados pela torcida que não confia nem gosta deles. E os dirigentes do Fla têm insistido neste estilinho cool de treinador, que atende perfeitamente aos interesses de um Botafogo, um Ipatinga ou um Paraná, mas são claramente insuficientes para aguentar o caldeirão que é o Flamengo. Precisamos de um cara de carisma, pulso forte, brilho no olho, sorriso na cara, sangue na boca, coragem. Zagalo fez bem seu trabalho por aqui. Papai Joel, que só cagou na saída, também. Estão falando em Vagner Mancini. É outro bom nome, como Cuca, Caio e Nei. Só não tem, igualmente, a cara do Mengão.

Quem eu queria ver no comando? Posso estar maluco, mas queria um Renato Gaúcho da vida. Se fosse possível ter o Felipão, este sim. O Zico, evidentemente. Quer saber? Inventei um. Chamem o Fábio Luciano para a função. Peguem um bom assistente técnico treineiro, tipo Waldemar Lemos, para as questões táticas, e coloquem o Capita para motivar e liderar o elenco, e dando a cara para torcida e imprensa baterem. Esse tem culhão, personalidade, e encarnou o espírito rubronegro como poucos. Sei lá se ia dar certo; mas que ia sacudir este time ia.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Ainda me escandaliza

Nepotismo todo mundo sabe que existe desde que o mundo é mundo, e é senso comum que isto é prática regular na política brasileira. Mas ainda me incomoda muito quando me deparo com a realidade de como as coisas são feitas. Como conseguem ser tão aéticos, tão amorais, com tamanha naturalidade, tranquilidade, como se não estivessem fazendo nada de errado, ou que se pudesse questionar. Isso não é nem mais falta de vergonha na cara. É a total ausência dela.

http://terratv.terra.com.br/Noticias/Brasil/4194-242045/Neta-de-Sarney-pede-emprego-para-namorado-no-Senado.htm

terça-feira, 21 de julho de 2009

Woody in Rio?

Woody Allen filmando no Rio em 2011! Se não for boato, ótima notícia. Que traga na bagagem uma boa história e as talentosas beldades que costumam abrilhantar e - porque não - ornamentar seus filmes. Gênios são sempre bem vindos.

Cantando com os Fab 4

Do blog O Globo Digital:
O Beatles Rock Band, um dos jogos mais aguardados de 2009, vai cada vez mais tomando forma. A Harmonix, estúdio responsável pelo game, anunciou nesta terça-feira 15 novas canções, entre elas "Twist And Shout", "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" e "Revolution". O título terá um total de 45 músicas e estará a venda a partir do dia 9 de setembro. O Beatles Rock Band apresentará ao jogador uma jornada por toda a carreira da banda, desde o início em Liverpool até o histórico show no telhado da Apple. Além dos já tradicionais instrumentos (guitarra, bateria e baixo), o game trará pela primeira vezes a possibilidade de três cantores se juntarem para recriar harmonias vocais.

Já estou até com pena dos meus vizinhos. Vai ser muito ruim de me aturar. Prevejo abaixos assinados e presença constante da força policial em minha porta. Não quero nem saber. Já estou preparando os pulmões, o gogó, e o bolso, porque essa pôrra parece que só vem pra PSIII, XBox 360 e Wii. Comprar um videogame de última geração como esse pra jogar um único jogo - sorry, gamemaníacos, desde o Atari, joysticks nunca foram minha praia - pode parecer um desperdício de grana. E é. Fôda-se. Já escolhi meu presente de Natal. O décimo-terceiro é meu e ninguém tem nada a ver com isso.

Protesto rubronegro

Olha, ir eu não vou não, até porque às 10h da manhã de um sábado eu normalmente estou numa água que mal me aguento em pé. Mas como rubronegro igualmente revoltado e cansado dos desmandos que acontecem na Gávea, dou maior força pro protesto, que espero seja pacífico. O endereço do abaixo assinado eletrônico é:
http://www.torcedordoflamengo.com.br/diadobasta.htm
Estas coisas não costumam adiantar rigorosamente nada, mas, quem sabe. Pelo menos pra botar uma pressão na putada vai servir.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Corretíssimo

Cuca pede calma: 'Pior do que não contratar é contratar mal'
Concordo plenamente com você, Cuca. Foi muito bom você ter alertado sobre isso, pois os dirigentes do Fla são especialistas em fazer contratações desastradas. Não vê o treinador que eles colocaram lá?

Utilidade pública

Aplicativo de iPhone indica onde comprar maconha legalmente
Um aplicativo de iPhone que permite ao usuário encontrar o ponto de venda legalizado de maconha mais próximo de sua casa foi aprovado neste fim de semana pela Apple.

Taí um aplicativo de smartphone que realmente vale à pena baixar. Alguém sabe quando sai a versão pro Blackberry?

Feliz dia do amigo!


domingo, 19 de julho de 2009

Wow!

Minha única desculpa é que ano passado eu não tinha HBO. Podia ter feito download, mas é contra meus princípios. Vergonhosamente, só agora acabo de ver meu primeiro episódio de True Blood. Foi o primeiro da segunda temporada. Amanhã, assim que sair do trabalho, correrei na locadora para pegar a primeira. True Blood é Crepúsculo aditivado com altíssimas doses de Twin Peaks. Personagens bizarros, misteriosos e ultraespetacularmente sexys vivendo numa cidade fictícia no interior da mística Louisiana. Mulher bonita - Anna Paquin está um absurdo, como as meninas crescem hoje em dia - cajun culture, vodu, muito sangue, sexo, ocultismo e uma premissa sensacional, humanos e vampiros co-existindo "pacificamente". Viciei.

Bem, conforme eu antecipei, fui à locadora e peguei a primeira temporada. Estou há quatro horas consecutivas assistindo, e não estou vendo jeito de parar. Este seriado é simplesmente estonteante, estarrecedor. É perfeito, da trilha sonora de abertura aos créditos finais. Perdoem-me o péssimo trocadilho, já que trata-se de um seriado de vampiros, mas é monstruoso. Não há sequer um personagem desinteressante. É hipnótico, lisérgico, afrodisíaco, exatamente como o "V", sangue de vampiro vendido como "estimulante" no seriado. Ou, como adoro dizer, IMPERDÍVEL. Portanto, não percam.

Jogo pouco criativo

Estes jogos entre Flamengo e Botafogo já estão virando uma piada de mau gosto. O roteiro é sempre o mesmo: jogo brigado, catimbado, polêmico, dramático e empate em 2 a 2 no final. Só tenho pena dos chorafoguenses, que, já tão exíguos, a cada vez que o Fla empata roubado no último minuto morrem uns trinta, enfartados. Mais vinte clássicos destes e eles viram espécie em extinção, como os dodôs, o pássaro, não o centroavante, e os micos leões dourados.

Falando da partida em si, o melhor do Fla foi o sheik Emerson. Correu o jogo todo, sofreu a falta que originou o gol do Imperador, e marcou o seu num golaço em que demonstrou muita raça e categoria. Adriano também teve seus momentos, mas não foi brilhante. O ataque segue funcionando a contento, já fez treze gols no campeonato. Mas a zaga do Fla é muito inexperiente, atabalhoada e por isso tudo, apavorada. Os meninos se fartaram de fazer faltas bobas na entrada da área. E todas elas foram precisamente cobradas pelo Juninho, que levou à loucura o goleiro Bruno com seus petardos. O meio do Mengão também tem sua parcela de culpa: cria pouco e não aproveita o bom ataque que o time tem. Precisamos urgentemente de um xerifão e de um maestro, senão só vamos ver esse G4 de luneta. Não tenho nomes a sugerir, estas duas peças são realmente raras no futebol. Problema para Cuca e Kleber Leite resolverem.

O fim da história é o mesmo dos últimos tempos, parece novela ruim. O lamento e a choradeira não param no vestiário botafoguense.

E Cuca Vem Pegar acaba de proferir uma verdadeira ameaça na coletiva do Mengão: diante dos inúmeros desfalques que o time terá, vai escalar o Jorbison contra o Barueri na quarta-feira. Promessa de emoções fortes e muitos perdigotos no monitor do meu notebook.

Democracia

Eleição, motivada pelo Dia Mundial do Rock, feita pelo portal IG sobre os melhores rocks da história, deu nisso:

1. "Stairway to Heaven" - Led Zeppelin (1272 votos)
2. "Bohemian Rhapsody" - Queen (721 votos)
3. "Rock and Roll All Nite" - Kiss (677 votos)
4. "Sweet Child o' Mine" - Guns n' Roses (598 votos)
5. "Satisfaction" - Rolling Stones (501 votos)
6. "Sunday Bloody Sunday" - U2 (403 votos)
7. "Fear of the Dark" - Iron Maiden (389 votos)
8. "Smoke on the Water" - Deep Purple (378 votos)
9. "Another Brick on the Wall" - Pink Floyd (365 votos)
10. "Smells Like Teen Spirit" - Nirvana (345 votos)

Música ruim não tem aí, isso é certo. Mas achei a seleção muito "chapa branca". Só tem megahit. Não que isso invalide as escolhas. Mas todas as bandas contempladas - talvez eu faça exceção ao Guns e ao Nirvana - têm músicas muito melhores que as selecionadas. E senti falta de um Clash na parada. Mas todas são clássicas, e vamos combinar, Stairway to Heaven e Bohemian Rhapsody são realmente mágicas, irresistíveis, por mais que se ouça. É sempre bom ver interesse pelo roquenrou. Me sinto menos estranho ao mundo quando isso acontece.

Maior aventura de todos os tempos

Aconteceu há 40 anos. Eu estava às vésperas de completar quatro. E me lembro, claramente, deste dia. Depois do meu primeiro autorama, que ganhei no aniversário imediatamente anterior, esta é a minha mais remota lembrança. Morávamos no Flamengo. Meu pai me presenteou com um modelo de montar da mitológica Apolo 11. Aqui, vimos tudo ao vivo na voz do inesquecível Heron Domingues. No vídeo abaixo, Walter Cronkite, lenda recém-falecida do jornalismo americano, comenta esta passagem memorável da história da humanidade:

"That's one small step for man; one giant leap for mankind".

Caralho. Isso é que é frase. Acho díficil que Neil Armstrong tenha bolado essa sozinho. Mas, mesmo com ghost writer, essa sentença foi a cereja no bolo daquele memorável dia.

Sim, ele é seu amigo

Nós, senhores descasados de classe média com mais de quarenta anos, somos uma classe muito unida. Adoramos nossa própria companhia; somos, quase sempre, pessoas interessantes, experientes, relativamente bem sucedidas, sobreviventes de vidas a dois que compartilham o privilégio de, na maturidade, poder fazer aquilo que nos der na telha sem ter que dar muitas explicações a ninguém. E, asseguro aos que não pertencem à nossa privilegiada casta, isso é bom pra cacete. Apreciamos muito trocar experiências, sempre em busca da melhoria contínua. Costumamos reservar nossas rivalidades ao futebol. Mulheres, em sua grande maioria, precisam e merecem serem compartilhadas.

Ontem, conversando com um amigo num boteco, colocávamos em dia nossas últimas aventuras quando descobri um interessante ponto em comum, que costuma ser um tabu masculino, equivocadamente, garanto, por pura insegurança e preconceito idiota. Falo do uso do vibrador.

Não em mim, quero deixar isso bem claro. Sou absoluta e irreversivelmente espada. Digo nelas. Nas nossas amigas. Descobri as benécies deste aliado para todas as horas recentemente. Adquiri um rabbit. Não se enganem, as meninas sabem exatamente do que se trata. Aos neófitos, a internet está aí mesmo para vocês se informarem. Descortinei as maravilhas do rabbit quando uma amiga gentilmente apresentou-me, delicadamente perguntando se eu me importava. Sorte minha que não me importei. Saí dali e no dia seguinte comprei o meu, um portátil, de mão, pode-se assim dizer. Não aquele gigantesco, que gira e acende luzinhas. Aquilo me intimida um pouco, se é que vocês me entendem. Pelo menos ainda.

Esse meu amigo me disse uma frase sensacional. E sábia. O negócio dele agora é sexo a três. Ele, ela, e o rabbit. Slogan melhor para o produto nem Washington Olivetto é capaz de criar.

Imortal

Levei ontem à noite um bom amigo que fiz recentemente, e que mora em Paris, ao meu bar predileto. Predileto desde sempre, e que felizmente ainda está lá, vivo e próspero, no mesmo lugar, ecoando alto o mesmo velho e bom roquenrou. Não há como ter muita certeza, minha memória já corroída pelo álcool não me permite nenhuma precisão. Mas segundo estudos arqueológicos feitos com ajuda de carbono 14 podemos estimar que conheço o Empório há, pelo menos, vinte e cinco anos. Já escrevi algumas vezes sobre este bar. Até no meu livro ele está - sim, escrevi um livro, ele existe, é real, pode-se pegar nele, chama-se Perturbados, e ninguém leu. Voltando ao Empório, ele faz parte da minha vida, como uma doença crônica. Não enxergo minha existência sem ele. Vou lá pouco: na média de uma vez por mês. Mas não posso deixar de ir. São minhas doses medicinais e regulares de Empório, recomendadas para que eu mantenha a sanidade neste mundo de pagodes, axés, forrós, funks, pancadões e outras "músicas" que se ouvem com os quadris, não com os ouvidos.

Pouca coisa mudou no Empório nestes anos todos. Agora ele é laranja; não era, mas também não me lembro de sua cor original. O chopp melhorou, até porque piorar seria impossível. O chopp do Empório nos velhos tempos pode ser considerado um dos dez piores da história dos chopps. Para terem uma idéia, era Kaiser. E quente. Intragável. Não fôssem as maravilhosas garçonetes que invariavelmente transportavam o veneno de lá pra cá, jamais mereceria ser consumido. Digressiono. Meu assunto aqui é mais específico do que velhas reminiscências. Hoje quero falar do Vicente. Afinal, o que é o Vicente?

Para as três pessoas no Rio de Janeiro que ainda não o conhecem, aquela figura assustadora da foto acima é o Vicente. Desde o início dos tempos esta peça é o gerente do Empório. Desconfio seriamente que ele já era gerente do Empório antes mesmo do Empório existir. Muita gente diz que ele é a cara do Empório. Ledo engano. O Empório que é a cara dele. O Vicente está ali, encruado, do granito das mesas às bundinhas das garçonetes. É nosso eterno homem de preto. Jamais o vi envergando outra cor. No impensável dia em que ele, num ato desesperado, viesse a vestir algo, suprema heresia, branco, a ordem natural das coisas seria subvertida, não sei se o planeta suportaria.

Se já não tivesse encontrado Vicente à luz do dia - sim, aconteceu uma vez - teria sérias suspeitas de que ele é um vampiro, tal sua longevidade e estado de conservação. Vampiro do bem, tipo os bonzinhos de Crepúsculo. Hei, eles andam à luz do dia! Quem sabe? Outra teoria é que ele é um Highlander. Praticamente posso ver a cena: Connor MacLeod irrompendo o Empório atrás do Vicente, brandindo sua espada espanhola e gritando "There can be only one!"

Vida longa ao inesgotável Vicente e a seu bar espetacular. Lá, me sinto mais eu do que em qualquer outro lugar.

Just doing my job

Ainda que sem muita empolgação, até com uma certa dose de pessimismo eu diria, hoje teremos, às 18:30h, Bucktwitt de Fla x Bota. Não prometo nada muito animado. Até segunda ordem, estarei apenas cumprindo meu dever profissional. Algo além disso, vai depender do Mengão.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Tripudiando o morto

Esta foto do time do Estudiantes desfilando em carro aberto pelas ruas de Buenos Aires com o maior bandeirão do Atlético MG é simplesmente sensacional. É para matar todo e qualquer cruzeirense de ódio. E o babaca do Perrella, presidente do Cruzeiro, ao invés de ficar caladinho pra não ser ainda mais sacaneado, acusou o golpe e tenta atacar os atleticanos, que estão morrendo de rir com tudo, felizes como pinto no lixo, até porque são simplesmente os líderes do Brasileirão. Como todo bom rubro-negro, guardo um certo carinho pelo Galo, que já nos deu grandes alegrias, e cuja sigla CAM é definida por nós como Cansado de Apanhar do Mengão.

Esse tipo de sacanagem é uma das coisas que dão muita graça ao futebol. Não aguento estes torcedores que torcem a favor de clubes locais porque é o "Brasil na Libertadores". Brasil my ass! Eu seco mesmo, e torço até para argentino - como no caso acima. Lembram da Fla-Madri? Um dos grandes momentos rubro-negros da história. Como foi lindo ver o Bacalhau sucumbindo diante do Real... Bons tempos que não voltam mais, agora tenho que secar o Vasco na Segundona... Vida dura!

Censura da braba

Ridículo esse processo que a Juliana Paes moveu contra a Folha de São Paulo, em especial contra seu hilário colunista José Simão, e mais ridícula ainda foi a decisão do juizinho, favorável a "causa" da atriz. Ela simplesmente quer proibir o cara de sacaneá-la. Juliana, isto chama-se humor, minha filha. Se você não quer ouvir piadinhas sobre o tamanho da sua bunda - bela bunda, aliás - desista de ser famosa, não protagonize a novela das oito e deixe de aparecer em dezenas de capas de revistas e comerciais de tevê. Zé Simão, Revista Caras, ou qualquer blogueiro de meia tigela assim como eu não vão mais te incomodar se você virar uma Maria das Couves qualquer. Acho uma graça essas celebridades. Fazem tudo - e quando eu digo tudo é tudo mesmo, dêem só uma olhada na foto acima - pra aparecer. Mas quando vêem ou ouvem alguma coisa que não gostam aí querem respeito, privacidade. Vão todas catar coquinho. Quer privacidade, vai ser caixa do Bradesco.

Gato por lebre

Recebi essa por e-mail e tenho que repercutir.

A diplomacia brasileira em tempos de molusco virou uma verdadeira piada. Como se não bastassem as pataquadas de Celso Amorim, que em cada duas decisões que toma erra em três, agora demos para presentear chefes de estado com produto requentado, e pior, vendido como novo. Vejam só isso:
A camisa que o Lula deu de presente ao Obama dizendo que era do jogo contra os EUA na Copa das Confederações era fake! A camisa está cheia de autógrafos de jogadores que nem na competição estavam inscritos!! Dá para acreditar numa coisa dessas? E olha que era pro Obama, hein? Imagina se fôsse para um presidente mais chinfrim? O Lula tinha dado uma camisa de camelô assinada pelos atletas do ASA de Arapiraca...

Fonte desta sacada? Blog do Marcelo Rubens Paiva:

http://blog.estadao.com.br/blog/marcelorubenspaiva/?title=coisa_velha&more=1&c=1&tb=1&pb=1

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Ofendidos

Lula chamou os senadores de pizzaiolos. Lamentável, mas este é o nível do nosso presida. Os senadores, claro, não gostaram nadinha da declaração e pediram uma moção de censura ao Lula. Que não vai nem dormir esta noite por causa disso, de tão preocupado com o fato. Mas putos, putos mesmo, ficaram os pizzaiolos, por serem comparados a senadores.

Duvidam?

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/nelson/posts/2009/07/16/dou-meio-apoio-205648.asp

Sensacional...

Decepção

Ainda estou muito irritado com aquela exibição ridícula do Flamengo ontem naquele campo cheio de quadradinhos. Não vou nem fazer uma análise mais profunda. Só quero esquecer que este jogo existiu. Prevejo um futuro próximo sombrio para meu time.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

LavAVal também está nessa!


Desrespeito

Primeiro foi a Daslu. Agora, a Tânia Bulhões. Onde isso vai parar? Polícia Federal, biliardários são pessoas ocupadas, com agenda cheia! Não é todo dia que podem se despencar a New York, Londres, Paris, Milão! Querem que elas comprem suas coisinhas onde, agora? Na C&A? Nas Casas Bahia? Nas Pernambucanas? Isso é um ultraje!

Dale Pincha!!!

Venho por meio deste post prestar toda minha solidariedade e declarar minha incondicional torcida ao Estudiantes de La Plata. Já disse aqui e repito: título da Libertadores, se não for pro Mengão, quanto mais longe cair melhor. Verón & Cia, contem comigo! E com a torcida do Galo também, é claro. Bucktwitt estará acompanhando ao vivo Fla x Chiqueiro, mas com um olho no gato e outro no peixe. Garanto twittadas sagazes e pertinentes também sobre esta final eletrizante.

Sem querer querendo

Lula, este príncipe da coerência, disse ontem:

"Eu não posso falar em eleições. Mas no ano que vem haverá eleições. E eu vou trabalhar para fazer a minha sucessora..."

Não é um espetáculo? Que sutileza! Ainda bem que ele avisou que não podia falar em eleições. Desarmou habilmente todo e qualquer mal intencionado que quiser agora acusá-lo de fazer campanha ilegal para a Dilma Tumorousseff. E vocês achavam que Rui Barbosa tinha o dom da palavra...

Live and kicking

E não esqueçam: Hoje tem transmissão, ao vivo e alcoolizada, de Fla x Palmeiras. Bucktwitt vai tentar iniciá-la às 21:30h, mas é tudo muito incerto. Apareçam lá:

http://twitter.com/andrebuck

Penúltimas

Bom dia, assíduos leitores! Após quase trinta e três horas de ausência, retorno a este blog palpitando sobre esta eletrizante terça/início de quarta recheada de fatos relevantes e que imprescindem de meus abalizados comentários:

Max terminou com a Fran! O que dizer de tal bomba que monopolizou as atenções da mídia, senão, caguei?

Romário passou a noite em cana porque deve 89 mil à sua primeira ex, Mônica Santoro. Pôrra baixinho, tu, tão malandro, nessa deu mole. Ninguém te avisou que a única coisa que leva um cara endinheirado pra cadeia neste país é não pagar pensão alimentícia? Coça logo esse bolso e vai jogar teu futevôlei, peixe!

Parece que dessa vez vai e vão instalar a CPI da Petrobras. Lula já mandou os governistas escalados cuidarem direitinho da estatal. Ou seja: se encontrarem algo desconfortável (e vão), dêem um jeito de enterrar bem fundo de maneira que nem o diabo consiga desencavar. E se tiverem que comprar alguém no meio do processo, o façam sem a menor parcimônia;

Um monte de gente perdeu o emprego nos últimos dias. Só de técnico de futebol, caíram uns três. A fila do FGTS anda cheia de medalhões: Muricy, Luxemburgo, Parreira... E o Cuca Vem Pegar se segura firme e forte, só Deus Kleber sabe como;

Falando em desemprego, sinto que Nelson Pai vai ter que descolar uma mesa pro seu rebento em alguma das empresas do grupo Piquet. O menino está em negação, já twittou dizendo que é tudo mentira, que está garantido na Renault. Mas depois que o chefe dele, Flavio Briatore, declarou "Ainda não posso dizer nada. Talvez eu mesmo esteja no carro na Hungria", eu diria que o gato do rapazola já subiu no telhado há dias.

Acaba de cair no Irã um avião com mais de 160 pessoas à bordo. Calma, executivos da Air Bus. Foi um Tupolev. Dessa vez vocês se safaram...

Fica por aqui o plantão Buck de notícias. Prometo tentar não me ausentar tanto. Mas é inútil me pressionar enviando-me ameaças de morte, animais mortos, ou cds de música sertaneja. Este blog é meu e escrevo aqui quando quiser e puder. E tenho dito.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Vocabulário apurado

Falar palavrão pode aliviar dor física, diz estudo
Palavrões aumentariam ritmo de batimentos cardíacos e agressividade, o que diminuiria sensação de dor física.
Falar palavrões pode ajudar a diminuir a sensação de dor física, segundo um estudo da Escola de Psicologia da Universidade de Keele, na Inglaterra, publicado pela revista especializada NeuroReport.

Pôrra, eu sabia que falar palavrão pra caralho me fazia bem. Puta que pariu, como eu adoro estar certo.

Todo dia é dia mundial do rock



Dois filminhos bem legais

Esse primeiro pode exigir uma pequena expedição às partes inferiores das prateleiras de sua locadora. Mas vale a procura. Atende no Brasil pelo péssimo nome de "Um louco Apaixonado", fazer o quê. Ótima e surpreendente comédia baseada no livro autobiográfico do jornalista britânico Toby Young, que trabalha na revista de celebridades Vanity Fair. É genial. Conta com atuações inspiradas do protagonista Simon Pegg, hilário e cativante, e do impagável Jeff Bridges, que depois de velho desandou a nos presentear com personagens deliciosos e memoráveis, como o despirocado The Dude de The Big Lebowski, o cineasta pornoamador Andy Sargentee de The Amateurs, e agora esse implacável Clayton Harding, editor-chefe da revista onde nosso atrapalhado jornalista-herói vai trabalhar. Ah, e tem a Megan Fox, fazendo papel, de, bem, Megan Fox. Gillian "Scully" Anderson e Kirsten Dunst completam o afinado elenco.A próxima indicação vai estar em posição de destaque em qualquer locadora. Se você, assim como eu, acreditou na opinião geral da crítica que meteu a porrada neste filme, e não foi conferir nas telonas, redima-se. Leve pra casa sem susto. Frank Miller não merece nem a metade das saravaidas que tomou por causa do seu Spirit. É divertido, é trash, é sexy, e, principalmente, HQ até a medula. Não, o desconhecido Gabriel Macht não faz feio no papel do detetive que nunca morre. A Eva Mendes, mais uber gostosa que o normal, manda muito bem no papel da ladra Sand Saref. A Scarlett Johansson está ótima como a supervilã Silken Floss. Só o Octopus de Samuel L. Jackson me parece um tom acima do necessário. Mas não tira o brilho geral do filme.

Bom início de semana a todos.

domingo, 12 de julho de 2009

Desliguem o desperdício

Pela quarta vez neste campeonato - já acontecera antes contra Cruzeiro, Sport e Coritiba - o Fla começa bem melhor uma partida fora de casa, se perde no meio do jogo e acaba não conquistando os três pontos. Menos mal que hoje empatou, muito graças ao apito amigo do juizinho, que não marcou um pênalti escandaloso no Washington no último lance da partida. Após um belíssimo primeiro tempo, onde dominou inteiramente um São Paulo perdidinho que vivia exclusivamente das estocadas dos perigosos Marlos e Borges, o Fla, mesmo com um a mais em campo, recuou, deu campo aos bambis e quase tomou a virada. Perdeu chance talvez única de ganhar das bibas dentro do Morumbi, coisa que não acontece desde o longínquo 2003.

E a culpa foi de quem? De um certo deprimido treinador mais afeito a times desprovidos de cor na camisa. O débil mental, com o São Paulo fungando no cangote, decide colocar duas crianças subnutridas para segurar o resultado. Achar que o Erick Flores, que se acha a segunda vinda do Adílio à terra, e Jorbison, um imberbe de dezessete anos que estreava no time de cima, fossem resolver alguma coisa é sinal claro de total desprezo à lógica e aos mais rudimentares princípios que regem uma partida de futebol. O moleque recém saído do jardim de infância, cujo pai deve ser fã incondicional do Jorge Ben e do Roy Orbison, entrou assustado e protagonizou três ou quatro lances de pura comédia. Se a intenção do Cuca era anular o time do São Paulo matando-o de rir, ele quase conseguiu seu intento. Ricardo Gomes, que mantinha inexplicamelnte no banco os bons Jorge Wagner e Washington, num súbito epifânico resolveu colocá-los em campo e por pouco não ganhou o jogo. Cuca ainda tentou se redimir dos garotinhos que colocou para brincar e fez entrar Pet, que infelizmente só teve tempo de tomar um tapa na cara e fazer um cruzamento para a área sãopaulina sem qualquer consequência prática. No fim das contas, Megão em sétimo, continua seguindo de perto o tão almejado G4, até que não foi de todo mal.

Mas a rodada ainda nos reservou alguns prazeres oriundos da desgraça alheia. Fluzículo, honrando as tradições do Vazião, que só vê o mandante vencer quando este se veste em vermelho e preto, deu mole para o Santo André e foi fazer companhia à cachorrada na zona de rebaixamento. Fofômeno, em luto devido à precoce viuvez, viu seu Curíntia ser espancado no Olímpico. Bom para dar um choque de realidade a alguns comentaristas esportivos que já alçavam o Coringuinha ao panteão de esquadrão imbatível, quase um Ajax do Cruiff. O Santos tomou seis do genérico baiano, que pelo menos desta vez honrou as cores que ousa ostentar.

A expectativa agora é pelo resultado de tão animada rodada no valor de meus craques no Cartola. Não estou muito otimista, caí na besteira de apostar em alguns tricolores, crente que iam sacudir o timeco do ABC. Mifu. Vamos ver o conjunto da obra. Na vida real, quarta tem Palmeiras. Mais pedreira pela frente, num Maraca provavelmente detonado pelas histéricas fãs do RC50. Bucktwitt estará lá contando tudinho em tempo real.

Joguinho bão

Fla e São Paulo ao vivo no Twitter:

http://twitter.com/andrebuck

Meio alcoolizado, mas acho que vai funcionar.

Campeão de novo

Foi showbol, e daí? Mengão campeão brasileiro novamente, isso é o que interessa. Djalminha, Junior Baiano, Fabaiano, Gelson Baresi, Marquinhos. Gente que vestiu com honras e glórias o manto no profissa. Fez jus a tirar onda agora na quadrinha. Valeu, rapaziada.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Brilhante!

Essa dica eu catei no blog Chongas:


Absolutamente genial este vídeo. É uma pérola de humor negro, extremamente engraçado, a começar pelo nome:

"O Assassino Terrivelmente Lento com a Arma Extremamente Ineficiente"

Galera, eu quase caí no chão de tanto rir. Não deixem de ver. É pra ganhar prêmio.

Timaço

Mulher e futebol. Que união feliz. Tem gente que não gosta, fazer o quê. Esse blog se amarra, em ambos. E entro agora em forte campanha. Nem sei se a Nat Conti é a melhor - dêem uma olhada no colosso que é a gremista - mas é a musa da Nação e já garantiu minha torcida. Rumo a mais um título, Mengão!

Feliz dia da pizza!!!!!


Safadinhos

Respondam rápido: o que é melhor nesta foto? A bunda da carioquíssima Mayara Tavares, a "secada" do Obama, ou a cara peralta do Sarcozy observando a cena?

Obama, muita calma nessa hora, campeão, a moça só tem 17 aninhos... Isso no seu país dá até cadeia. Sem contar que o rolo de pastel vai comer solto na Casa Branca. Ou você acha que a Michele vai deixar isso barato?

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Nanico encrespado

Hackers atacam Casa Branca, Pentágono e Wall Street
Vários sites do governo americano, entre eles os da Casa Branca e o Pentágono, sofreram neste final de semana um ciberataque coordenado, informaram nesta quarta-feira vários especialistas em informática.

Estes especialistas, sulcoreanos e americanos, estão suspeitando que estes hackers atacaram a mando da Coréia do Norte. O verticalmente prejudicado Kim Jong Il está doidinho pra arrumar uma idéia. Olhem só aonde mais os caras aprontaram: Comissão Federal de Comércio, Departamento de Segurança Interna, Administração Federal de Aeronáutica (FAA), Agência de Segurança Nacional (NSA), Departamentos de Estado e do Tesouro, Bolsa de Nova York (NYSE), Nasdaq, Yahoo!, Amazon e The Washington Post, isso só nos EUA. Fora o estrago que fizeram na Coréia do Sul.

"Foi um ataque em massa", disse Johannes Ullrich, chefe de tecnologia em informática do centro privado SANS Internet Storm Center. "Nada de muito sofisticado, mas (...) fizeram que alguns entrassem em colapso"

Cyberwar?? O cara não é tão tosco e truculento quanto se imaginava. Não tratem de varrer logo Pyongyang do mapa não pra vocês verem...

Coerência

Nosso molusco-mor recebeu ontem à noite, em Paris, o prêmio Félix Houphouët-Boigny concedido pela Unesco - organização das Nações Unidas de fomento à educação, ciência e cultura.

Lula conseguir ganhar um prestigioso prêmio internacional relacionado à educação, ciência e cultura soa para mim tão surreal quanto eu um dia acordar e me ver contemplado com o Laureus World Sports Awards, prêmio concedido ao melhor atleta de cada ano.

Às vezes vocês não tem impressão de estar vivendo num universo paralelo?

Vocês não são assim. Espero sinceramente.

Meninas, este post é exclusivamente para vocês. Acabo de ver um filme que me incomodou profundamente. E me incomodou, e digo mais, me insultou até, porque amo as mulheres. Adoro vocês. Depois do Flamengo e do uísque, são as melhores coisas que conheci até hoje, e olhem que tenho 43 anos de existência. Já vi um monte de coisas, e gostei de várias.

O filme a que me refiro chama-se, na versão brasileira, "Ele não está tão a fim de você". Aparentemente foi um sucesso de bilheteria. O que me preocupa. Todas as mulheres deste filme são:

- malucas
- destemperadas
- inseguras
- descontroladas

Outra coisa me preocupa. Apesar de todas as "qualidades" supracitadas, elas são:

- lindas
- gostosas
- inteligentes
- bem sucedidas

Além disso, não fiquei confortável com o seguinte fato: as seguintes atrizes aceitaram, aparentemente felizes, pagar este mico:

- Jennifer Aniston
- Scarlett Johansson
- Jennifer Connelly
- Drew Barrymore

Dito isto, espero profundamente que este filme seja uma ficção científica passada em um planeta distante habitado por humanóides que, apesar de parecidíssimos conosco, possuem personalidade totalmente diversa. Vocês não podem ser tão insanas. Ou eu não posso ser tão insano que não me dei conta até hoje do quão profunda é a insanidade de vocês. Como saber? Como ter certeza? Taí um filme que eu preferia não ter visto.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Tsc, tsc, tsc

Você contrataria uma pessoa que mente em seu currículo profissional para parecer melhor do que é na realidade? Não? Eu também não. Espero que o mesmo critério valha na hora de se escolher em quem votar:

Dilma foi alertada do risco de maquiar currículo
RIO e BRASÍLIA - O site da Plataforma Lattes, do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), adverte todos os cadastrados em seu banco de dados que fornecer informações falsas é crime passível de punição pelo Código Penal, como falsidade ideológica, com prisão de um a cinco anos. O currículo de Dilma no Lattes estava errado e só foi corrigido nesta segunda-feira por ela. A ministra se identificava até então como "mestre em teoria econômica pela Universidade de Campinas (Unicamp) e doutoranda em economia monetária e financeira pela mesma universidade", sem ter esses títulos.

Foi só uma mentirinha inocente, certo, Dilma? Pra quem já foi guerrilheira e assaltante, falsidade ideológica é pinto.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Menos dois

Odeio médicos. Às vezes acho que prefiro morrer definhando do que me consultar com um. Para terem idéia da minha aversão a médicos, gosto tanto deles quanto de advogados. Talvez por isso nunca tenha sido muito chegado a séries médicas. Normalmente são dramalhões incorrigíveis, repletos de lágrimas e aquele sangue por todo o lado. Isso sem contar as imagens repugnantes que impedem que vejamos o programa tentando ingerir qualquer coisa comestível. Mas o fato é que elas já se tornaram uma tradição da tevê, Dr. Kildare já andava por aí em seu jaleco no início da década de 60.

Ultimamente, alguns seriados fugiram um pouco deste padrão sangue e lágrimas. House, por exemplo, é uma das melhores séries de todos os tempos. Se pudesse me consultar com um cara destes, quem sabe finalmente tomaria vergonha na cara e fôsse a um médico pelo menos duas vezes por ano. Temos a hilariante Scrubs dos inacreditáveis dr. JD e dr. Cox. E os charmosos e complicados doutores de Grey's Anatomy e Private Practice.

Estas duas últimas exibiram seus finais de temporada agora há pouco. Não resistiram a tentação, e retomaram as velhas práticas dos seriados médicos. Foram episódios tão melosos que minha taxa de glicemia deve ter ido pro espaço. Largaram de mão tudo que fez sucesso em ambas as séries: bom humor, uma certa dose de desequilíbrio mental e hormonal, e sexo, muito sexo, a dar com o pau. Pena. Vou sentir saudades do Hospital Seattle Grace e da clínica particular Oceanside Wellness. Mas, assim como aconteceu com outros médicos em minha vida, acho que não tornarei a vê-los novamente.
E, para os admiradores, vejam aqui a lista do site Cine Séries com as doze médicas mais gatas da tevê. Não é exatamente a lista que eu faria, mas no geral está boa:

Dá-lhe, Senador!!!

Sensacional o discurso que Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) acaba de fazer no Senado. Vejam a transcrição aqui no blog do Noblat:

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2009/07/06/jarbas-lula-nao-tem-pudor-tudo-fara-para-ficar-no-poder-202497.asp

Há luz no fim do túnel?

Embibou

O cantor Lenny Kravitz anda dizendo por aí que está celibatário - sim, sem sexo - há quatro anos e só volta a praticar o esporte quando casar novamente:

"Eu adoro estar rodeado de mulheres. Mas quando você sai com uma delas, precisa explicar: 'Bem, é isso o que estou fazendo com a minha vida, então isso [sexo] não fará parte da relação'".

Ele adora estar rodeado de mulheres e resolveu não fazer sexo com elas. Estou achando que o Lenny quer casar sim, mas com um marido. Houve um tempo que este rapaz era pegador, lembram? Nossa fenomenal ubermodel aí embaixo, Adriana Lima, que o diga.

Isto está me cheirando a uma "ronaldada". Cansado da fruta depois de consumir milhares de exemplares, Lenny claramente busca novos horizontes. Como ele useiro e vezeiro anda por aqui, os travecos da Barra já podem ir se animando.

A fera vai voltar

Uns com tanto medo, outros com medo de menos. Mike Tyson, do alto de seus agitadíssimos 43 anos, pretende voltar aos ringues em dezembro. O desequilibrado que resolveu cutucar onça com vara curta é o pugilista sérvio Nenad Stankovic. Por coincidência, a luta será realizada no dia do aniversário do inconsequente. Que presentão, hein?

Medo, muito medo

Horcades revela que tentou mudar confronto da Sul-Americana
Após três dias em Assunção, no Paraguai, para acompanhar o sorteio da Copa Sul-Americana, o presidente do Fluminense, Roberto Horcades desembarcou nesta segunda no Rio de Janeiro com uma informação surpreendente: ele tentou alterar o confronto da primeira fase da competição continental, que será contra o Flamengo.

- Quando fiquei sabendo, até tentei modificar o critério. Mas o jogo já estava previsto no regulamento.

Só posso rir diante de tão patética demonstração de paúra. Pobres coitados de Laranjeiras, sempre com o Mengão no encalço. Ninguém merece tamanho pesadelo.

Tem gosto pra tudo

Colocar esta biltra da Melancia na capa pela terceira vez (!) já demonstra um mau gosto preocupante. Vão gostar de abusar do Photoshop assim lá em São Paulo. Agora chamá-la de pin-up do terceiro milênio (!!!), isso já é um verdadeiro acinte. A Playboy só pode estar de sacanagem com seus leitores. Em represália, pela primeira vez em anos acho que não vou comprar a revista. Acho, não tenho certeza ainda. Afinal, vício é vício, difícil largar assim de uma hora pra outra. Mas se comprar, em protesto, vou ler primeiro a entrevista. Caraca, é com o Murilo Benício. Está ficando difícil, realmente. Muitas chances desta edição encalhar nas bancas. Pelo menos teremos a BBB Priscila Pires no mês que vem. Isso é que é redenção.

Contratempo

Neste estranho e ilógico fim-de-semana onde Emerson se saiu bem melhor que Adriano, e Obina, com seus dois gols, destronou o Fla do G4, o lógico e racional timaço do Buckaneiros teve desempenho pífio no Cartola, marcando apenas 50 pontinhos. E pior, sofreu forte desvalorização; e, de cara, já perdeu três de seus principais jogadores, que não poderão atuar na próxima rodada por terem sido expulsos. Terão que ser vendidos na baixa, trazendo mais preju ainda para a equipe. Mas são nestes tempos de dificuldade que se separam os homens dos meninos. Já estou de olho na tabela. Retomaremos logo ao caminho das vitórias para alegria de nossa imensa torcida.

O maior de todos

Deve ser muito interessante ser o maior do mundo de todos os tempos em alguma coisa, não acham? Fico imaginando eu me olhando um dia no espelho e dizendo para mim mesmo: "É isso. Agora você é o cara. Você é o maior bebedor de uísque da história da humanidade!". Deve fazer muito bem ao ego.

Bem, Roger Federer virou lenda viva ontem depois de papar, em um épico jogo de mais de quatro horas de duração, seu décimo quinto Grand Slam, tornando-se o tenista mais vencedor da história. E com caixa pra mais, já que o moleque só tem 28 anos. Não é pouca coisa não.

sábado, 4 de julho de 2009

Ídolo

Vou me penitenciar aqui com um cara que há alguns posts desdenhei um pouco. Claro que ele não precisa desta retratação e nem sequer tomou conhecimento da minha brincadeira. Mas ainda assim me sinto na obrigação. Estava no boteco há pouco dando aquela biritada básica quando, na tevê, Luciano Huck anuncia a entrada de Roberto Carlos. Fiquei absolutamente impressionado como o bar parou, como se estivesse na presença da segunda vinda de Cristo. A reverência a este cara é quase religiosa. Há que se respeitar isso. Está muito acima de gosto pessoal. Nunca tive e jamais terei um disco dele. Mas rei é rei.

Estréias

Hoje, 18:30h, tem transmissão ao vivo de Fla X Vitória. Vamos ver se vai dar sorte. Estréia do manto novo e de Bucktwitt narrando Mengão! Para acompanhar, cliquem aqui:

http://twitter.com/andrebuck

Parece confortável

Esta aí vai ser a "última moradia" do Michael Jackson. É toda de bronze, folheada a ouro 14k. Custou R$ 50 mil. Sim, é meio exagerada. Mas é do MJ, já era de se esperar. Quem escolheu conhecia bem a figuraça.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Dois em um

Michael Jackson, mesmo depois de morto, não pára de revolucionar o showbiz. Vão ser distribuídos ingressos para seu funeral. Provavelmente será o primeiro caso na história. Sua cinebio já está sendo pensada. E tem dois atores cotados para viver seu papel. Trabalhariam ambos no mesmo filme:

Um negro e um branco! Imaginem, Jamie Foxx vai até a metade do filme; e, de repente, o cara fica branco e vira o Johnny Depp!! Espetacular! Isso vai ser muito engraçado...

Ass Smiley

Galera, isso aí cima é de verdade? Recebi esta foto pela internet e fiquei em dúvida se não era uma pegadinha. Totalmente sem noção essa criatura. Só dou um desconto para ela se for uma humorista profissional. Se o intuito foi só chamar atenção, essa bunda precisava ser um pouco melhor. O alheio não merece esta exposição gratuita a material de tão discutível qualidade.

Não deu, gauchada

hahahahahahahahhahaha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



quinta-feira, 2 de julho de 2009

Só lamento

Nem foi por isso que eu torci pelo Inter. Mas só de ver esta cena, já odeio mais o Curintia que qualquer suíno verde.


Buck ao vivo

Novidade no blog. Até quando, sei lá, enquanto eu tiver saco. Agora é futebol ao vivo no Twitter: hoje, temos Grêmio x Cruzeiro. Nossa torcida é pro Cruzeiro, que até já abriu frente, e só um desastre tira a mineirada da final da Liberta. Link aqui ao lado, à esquerda da página.

Já deu a hora

Há uns quinze dias os senadores de governo e oposição entraram num acordo para só instalar a CPI da Petrobras em julho, após as festas juninas, que, no caso, eles não podiam nem pensar em perder. Parece brincadeira, mas é tudo verdade. Bem, estamos em julho. Estou esperando a CPI.

Alguém enjaula esse consultor

Ao longo de meus vinte e três anos de vida corporativa já dei e recebi muita consultoria. Passei por um sem número de modelos revolucionários de gestão, por dezenas de técnicas igualmente revolucionárias de motivação, workshops, dinâmicas de grupo, seminários, etc, etc, etc. Todos se apresentam como inovadores e definitivos. E todos, ou pelo menos a esmagadora maioria, caem no desuso e no ostracismo. Tornam-se obsoletos assim que outro guru emplaca um novo best-seller. Por isso nem me surpreendo quando me deparo com absurdos como esse:

Funcionários tiram a roupa para levantar o moral da empresa
A equipe de uma empresa de marketing e design inglesa passou um dia inteiro trabalhando sem roupa para levantar o moral da companhia. O “evento”, batizado de “Naked Friday” (Sexta-feira Nua), que substituiu o uso de roupas mais casuais às sextas-feiras, agora vai se transformar em um programa de TV. A ideia partiu do psicólogo David Taylor, conhecido como “Naked Leader” (Líder pelado), que havia sido chamado pela direção da companhia onebestway, da cidade de Newcastle upon Tyne, para oferecer sugestões de como melhorar a integração dos funcionários.

É exatamente esse tipo de coisa que deixa a profissão de consultor mal falada. E eu, que preciso ganhar meu dinheirinho honestamente, vou ter que ficar explicando pros clientes que não, nem passa pela minha cabeça sugerir a implantação de uma Naked Friday. Por mais que em certas empresas isso se apresentasse muito tentador.

Se fôssem meus funcionários estavam todos no olho da rua!

Porquê tudo no Fla tem que virar confusão? Agora vão criar polêmica com a camisa do Adriano. Porque esse babaca não pediu a 10 logo de cara? Pra quê então todo aquele mis-en-scène de pesquisa com torcedores? Agora vão dizer que não valeu? Estão pensando que torcedor é palhaço? Como são trapalhões!

Só se for agora

“Eu tenho oito tatuagens. Todos os meus namorados são obrigados a ter uma. Mas, caso já não tenha, eu faço ele tatuar meu rosto ou meu nome”





Megan Fox tatuada no meu corpo? Fácil. Para ter essa mulher eu tatuava até a cara do Biro-Biro na minha bunda, se ela pedisse com jeitinho.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Paladar apurado

A gripe suína já matou 43 na Argentina. E apenas um no Brasil, que é muito mais populoso. Esse vírus tem bom gosto e deve adorar futebol.

Muttley, faça alguma coisa!

Essa notícia não é nada nova. Há algum tempo já se sabe que detentos se utilizam de métodos nada ortodoxos para levar celulares para dentro dos presídios. O tradicional bolo com surpresa ganhou variada companhia. Perus de natal, pipas, vaginas, são algumas das maneiras bem criativas que os meliantes usam para atingirem seus propósitos.

O grande barato desta foto é que eu lembrei muito de um desenho animado clássico, passado na Primeira Guerra, onde um pombo era encarregado de transportar segredos militares sei lá pra onde, e era implacável e infrutiferamente perseguido por Dick Vigarista, seu fiel e sarcástico escudeiro Muttley, e mais dois patetas totalmente descerebrados. Simplesmente sensacional e inesquecível:

Tomara que nossos bravos Secretários de Segurança tenham melhor sorte em pegar os pombos que esta turminha aí de cima...

Stop the pigeon, stop the pigeon... Medalha, medalha, medalha!

Final

Estou torcendo pro Inter hoje, mas não está sendo fácil. Cada gaúcho ultrabairrista que aparece na tevê me faz questionar mais esta decisão. Primo, primas, me desculpem, mas gaúcho se acha demais. Se não fosse contra o Curíntia, era ruim de torcer por vocês. A maior prova do que estou falando é que sou Cruzeiro na Libertadores e não abro. Até a final. Depois, sou capaz de torcer até pra argentino. Título, se não for do Fla, quanto mais longe melhor.

Emprego garantido

Essa personificou o melhor sentido da palavra "milagre". Sobreviveu à queda do avião agarrada em destroços, no meio do mar, durante dez horas. Muito foda.

Parece que o pessoal da Airbus anda querendo contratá-la:

"Como você fez isso? Você precisa treinar nossos passageiros! Dinheiro não é problema!"

Pano rápido.

Podia ser melhor

Estava prontinho para orgulhosamente postar o novo uniforme do Mengão feito pela Olympikus e tirar aquela onda. Mas achei que ficou sem gracinha pra cacete:


Cadê as listras mais grossas? Cadê a ousadia? Muito mais maneira ficou a versão fake pra enganar piratas que caiu na internet semana passada:
Ainda assim, a fornecedora garante que só na pré-venda já colocou 240 mil destas na praça. Pra vocês terem uma idéia, a Nike só conseguia vender 120 mil por ano. Se for verdade, é camisa pra cacete. Vou ter que me acostumar a ela. Mas que podia ser mais bonita, podia.

Gente sofisticada

Não que nós, rubronegros, ainda precisemos provar alguma coisa a alguém. Mas segue, apenas a título de demonstração:

A arcoirizada desprovida de títulos adora menosprezar a massa flamenga nos chamando de analfabetos, ignorantes, ecoando gritos histéricos e descontrolados de "silêncio na favela" e outras pérolas preconceituosas que só depõem contra quem as está pronunciando. Sim, somos favela, com muito orgulho. E sim, somos tudo o que mais existe. E em maior número que o resto. Em nossa torcida tem mais padre, mais judeu, mais intelectual, mais bandido, mais mulher feia, mais mulher bonita, mais viado, mais cachaceiro, mais milionário, mais todo o tipo, tamanho, forma, cor, sexo, credo, ou seja, de toda a gente, do que em todas as outras, coitadas, tão diminutas, quase imperceptíveis.

Dito isto, vejam a delicadeza, a sensibilidade e a inteligência deste rubronegro ao idealizar, desenvolver e criar essa bonita homenagem a nosso maior ídolo:


Esta é a Neoregelia Zico, bromélia vermelha e preta "inventada" pelo inspirado botânico Rafael Faria. Como é bom ser Flamengo.